segunda-feira, fevereiro 27, 2006

Assalto à mão desarmada

O BES e o SANTANDER querem introduzir taxa sobre a utilização do multibanco (MB).
A Caixa Geral de Depósitos já veio dizer que concorda, «mas só para operações fora da rede dos próprios bancos».
Ouvido pelo DN, António Souto, da administração do BES, diz que «não é possível perpetuarmos os levantamentos nas ATM indiscriminadamente sem qualquer custo para quem o faz».

Por seu lado a SIBS, empresa que gere a rede multibanco, tem deixado a decisão para os bancos associados, mas acredita que cinco anos depois da emergência da polémica sobre comissões nas operações feitas no MB, «agora parece haver maior união por parte da banca» para implementação da medida.
E os juros quando é que pagam, aliás, quando é que há juros decentes por utilizarem o nosso dinheiro? Gostaria de ver uma resposta.

sexta-feira, fevereiro 24, 2006

Os Peixinhos, os Peixões e os Tubarões.

Ou uma fábula da economia contemporânea.

Era Uma vez uns lindos peixinhos que viviam num bonito aquário.
Ao seu lado havia outro aquário onde viviam uns lindos peixões.
Ao longe haviam outros aquários com outros bichinhos do mar.

Todos os dias os peixinhos e os peixões viam-se, cumprimentavam-se e cada um comia a sua comidinha. Até eram amigos.

A certa data os donos dos aquários decidiram por toda a bicharada num grande lago.
Os donos dos peixinhos disseram então: “não vão brincar, nem comer, nem nadar para longe, pode ser perigoso, pois andam ai uns peixões!”

E os peixinhos continuaram no seu canto a comer e a ficarem gordinhos.

Ora, para surpresa dos seus donos, começaram a aparecer nas águas dos peixinhos, uns peixões que começaram a comer a comida dos peixinhos e, a dado momento, começaram a comer os próprios peixinhos.

Os donos dos peixinhos gritavam, gritavam mas pouco faziam. E assistiam aos seus peixinhos serem comidos pelos peixões.
Os donos dos peixões todos contentes, para calar os donos dos peixinhos, lá lhes davam uns camarões, meios raquíticos, e tudo continuava bem.

A surpresa foi quando a um dia chegaram, aquelas águas, uns Tubarões e ameaçaram comer os … peixões!

Foi então que os donos dos peixões começaram logo a berrar e a berrar, tanto, que ainda se ouvem os berros, e até parece que chamaram os amigos.

Vamos lá a ver se os tubarões comem, ou não, os peixões.

Nota do Autor: Esta fábula entende-se melhor se se pensar nas empresas portuguesas, espanholas e alemãs.

quinta-feira, fevereiro 23, 2006

E vai um porco?

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) condenou a Brisa a indemnizar em mais de sete mil euros um automobilista que circulava na auto-estrada Braga-Porto (A3) e colidiu com um porco que se lhe atravessou no caminho, provocando avultados danos na viatura.

Pontualidade

O deputado social-democrata Ricardo Almeida, eleito pelo círculo do Porto, já foi autuado 18 vezes pela Brigada de Trânsito de Aveiro, Guarda, Leiria e Lisboa, pela PSP e GNR, sempre por execesso de velocidade, mas, em quase todos os casos, viu os processos arquivados ou em vias de o ser.
Desta vez, foi apanhado na A1 a circular a 200 km/h.
A defesa apresentada pelo deputado é no mínimo original, ele afirma que chega sempre a horas aos seus compromissos.
Tomara, assim, também eu! Se sair de casa mais cedo, também chega a horas aos compromissos.

Sala dos retratos


A Casa Branca, residência oficial do Presidente dos Estados Unidos da América, tem uma sala destinada aos retratos dos anteriores presidentes. Foi agora colocado o retrato do último inquilino da Casa Branca.
Será que corresponde à realidade?

quarta-feira, fevereiro 22, 2006

PS defende-se

O PS veio contestar o balanço negativo que o PSD e CDS-PP fazem do primeiro ano do governo socialista, alegando que as medidas difíceis adoptadas destinam-se a corrigir os "erros" dos executivos de Durão Barroso e Santana Lopes.

O PS afirma que o governo tem estado a corrigir os erros e as omissões dos executivos de direita PSD/CDS-PP, na opinião de Vitalino Canas, porta-voz da comissão permanente socialista.
Ainda em tom critico, Vitalino Canas lamentou que a actual situação interna do PSD e do CDS-PP não permita a estes partidos terem uma atitude de oposição responsável.
Por outro lado, o aumento de impostos [feito no Orçamento Rectificativo de 2005] resultou precisamente da incapacidade dos executivos PSD/CDS-PP e da ameaça de Portugal fechar o ano passado com um défice de 6,82 por cento.
Para este deputado, o Governo está a travar um combate aos corporativismos e a fazer um trabalho rigoroso ao nível da consolidação orçamental.
Ainda bem que é Carnaval, assim niguém os leva a mal

segunda-feira, fevereiro 20, 2006

Instituto de Emprego funciona.

Em onze meseso executivo de Sócrates empregou mais de 2000 pessoas, mais concretamente, 2.148 pessoas, sendo o Ministério das Finanças o que mais pessoas empregou, seguido dos ministérios da Saúde e dos Negócios Estrangeiros.
O primeiro-ministro assinou 260 despachos conjuntos que, somando às suas próprias nomeações directas e às do conselho de ministros, perfazem 423 indigitações. O PM tem 15 secretárias pessoais, 18 assessores e 13 adjuntos no seu gabinete de primeiro-ministro.
Quanto aos ministérios, o das Finanças é o que mais pessoas admitiu, 312, seguido do da Saúde (309) e dos Negócios Estrangeiros (156). Em sentido oposto, o que menos nomeações realizou foi o ministério dos Assuntos Parlamentares (15) e o da Defesa Nacional (52).
Ninguém pode negar que o Instituto de Emprego e Formação Profissional funciona, ainda estamos longe dos 150 mil postos de trabalho prometidos por Socrates nas eleições, mas já faltou mais.

Bin Laden estás tramado!!

Foi hoje dado a conhecer que um novo filme do super-herói Batman vai ser filmado.


Nesta nova aventura, o herói defronta o inimigo público e mundial nº 1, Osana Bin Laden. Escusado será dizer que no fim, o super herói sai vencedor, derrotando de forma inequívoca o vilão.

Como reagirá o mundo muçulmano a mais esta afronta do ocidente? Será que a figura real do terrorista vai aceitar a derrota de ânimo leve?

Não perca os emocionantes próximos episódios.

quarta-feira, fevereiro 15, 2006

Não consigo rir

Hoje, depois de vários dias sem o poder fazer, ia postar e visitar-vos.

Porém, fui esmagado pela notícia, de que uma muito querida Amiga minha, tinha a sua sobrinha de 18 meses, filha de sua irmã que também conheço bem, nos cuidados intensivos de com um prognóstico muito reservado…
18 meses…

De súbito, o Sol de várias vidas esmoreceu, e turvou tudo e todos.

Tudo perdeu o significado.

Tudo se torna desprezível, face á nossa impotência em mudar as coisas e face ao sofrimento, inocente e silencioso, de um sopro de vida e felicidade com 18 meses.

Desculparão, mas continuarei distante, agora num exílio necessário e voluntário, até aclamar a minha angustia e tristeza e conseguir voltar a sorrir e gracejar.

terça-feira, fevereiro 14, 2006

A Falta de Desejo II

Afinal a falta de desejo tão falada na passada semana tem explicação. É antes, o resultado de uma clara falta de educação sexual.

Sei o que fizeste no Verão passado (2004)

Segundo os Jornais, Paulo Portas prepara-se para ser mais interventivo, anunciando um regresso mais activo á vida politica.

Tenham Medo… Tenham muito MEDO!!

segunda-feira, fevereiro 13, 2006

O Messias chegou!

A Itália vive mais um período político conturbado. Mais uma vez o governo eleito não vai concluir a respectiva legislatura, e assim, vão ser realizadas eleições antecipadas.
Teve início ontem a campanha eleitoral, pelo menos para o partido no governo. No primeiro comício da campanha eleitoral o líder do partido do governo, Sílvio Berlusconni, esteve durante grande parte do mesmo a fazer o seu auto elogio, aliás, como só ele sabe fazer.
No entanto, o grande momento do comício foi quando a determinada altura, proferiu algo como “Eu sou o Jesus Cristo da politica…”.
Comparado com esta personalidade, sou obrigado a concluir que a classe politica portuguesa ainda tem muito que aprender, pois não passamos de meros filisteus.

quinta-feira, fevereiro 09, 2006

Politica à Portuguesa

O PS criticou hoje o requerimento pelo PSD-Madeira, em que é pedida a avaliação das faculdades mentais de um deputado socialista.

O PSD-Madeira apresentou o requerimento após a intervenção do deputado socialista João Carlos Gouveia, em que este considerava que a região "está transformada, por inacção do poder judicial, num verdadeiro paraíso criminal".
Para o PS, o requerimento apresentado "não é apenas uma questão regional, é um caso grosseiro e grave que ofende os princípios elementares da vida democrática".
Apesar de rejeitar "os termos e o conteúdo" do requerimento do PSD-M, também o líder parlamentar do CDS, Nuno Melo, realçou a gravidade das declarações de João Paulo Gouveia, considerando que "o que foi dito foi aviltante para a justiça em Portugal".

Mais críticos para o PSD-M foram PCP e Bloco de Esquerda, com o líder parlamentar do BE, Luís Fazenda, a desafiar mesmo o PS para tirar outras consequências deste caso. Também o PCP, através do deputado António Filipe, se solidarizou com a posição do PS, considerando que "não está em causa o conteúdo da intervenção do deputado do PS-M".

Anda cá e vira!

A moda já chegou a Portugal. O PS e a Juventude Socialista (JS) anunciaram hoje que vão remeter para depois de um eventual referendo sobre o aborto, a realizar nunca antes de 2007, o agendamento de qualquer diploma relativo à legalização de casamentos entre homossexuais.

A Contra Intolerância

È chocante o rumo que os Países Islâmicos estão a dar aos cartoons dinamarqueses.

È certo que foram ofendidos nas suas crenças, mas nada justifica as posturas que adoptam.

Decididamente chego á conclusão que o Islão não é uma religião de tolerância, como afirma.

E nem podia ser.

Numa sociedade onde, por força de um texto alegadamente sagrado, mais de metade dos seus membros nem valor humano ou jurídico tem, no caso as mulheres, e onde 95 por centos dos homens vive na mais absoluta miséria é espera dos dejectos dos vergonhosamente ricos para poderem sobreviver, como se pode esperar tolerância?

Como já escrevi terrorismos combate-se com contra terrorismo.

Neste caso fundamentalismo e intolerâncias combate-se com outro tanto de fundamentalismo e intolerância.

Sim, devemos ser intolerantes, não contra valores tolerantes mas contra valores intolerantes.

Ser intolerantes contra quem é intolerante, é a única forma de garantir que a tolerância sobreviverá.

quarta-feira, fevereiro 08, 2006

A Interdição

14h55m

“Vamos, então, ao gabinete da Srª. Juíza.”

E lá subiram, o Tó Zé, com a Tia, o Cabo Fernandes, pois o moço tinha que ser guardado à vista e o Advogado, todos guiados pela Srª. Oficial de justiça.
A tia queda-se á porta e entram os restantes.
O Tó Zé a fazer 20 anos, do alto do seu 1,95m e 110 quilos de peso, com a bonomia e abstracção própria de um oligofrénico, queda-se, exactamente, em frente à Srª. Juíza, moça nova, meio enfezada e com ares de frete.

E começa então a Sra. Juíza o seu interrogatório, para decidir a Interdição do rapaz, que tinha uma incapacidade abosluta, da ordem dos 90% dada pelo Serviço Nacional de Saúde:

- “Como se chama? Hum? Como se chama? Não sabe o seu nome.
Então como se chama.”

Nada! Silêncio e um olhar de plena abstracção e total distância.

- “Quem são seus Pais? Sabe quem são? Sabe o nome de sua Mãe? E do seu Pai? Sabe? Olhe, compreende o que lhe digo?”

Rigorosamente nada. O Tó Zé mantém-se totalmente alheio a tudo e todos.
Era como se lá não estivesse. Somente um pouco de baba lhe saía pelo canto direito da boca.

E o interrogatório continua:

- “Sabe que dia é hoje? Sabe em que mês estamos? Sabe as horas?”

- “Olhe e sabe o que é o dinheiro? Sabe para que serve. Sabe o que é o dinheiro?”

- “Tem Irmãos, família?”

Mantendo a sua pose o Tó Zé, dá, então, um pequeno passo em frente, pega num Código Civil Anotado do Abílio Neto, que estava pousado na secretária da Juíza e numa fracção de segundos atira com o livro em direcção à Magistrada.

Como seu 1,58m e 90 quilos de peso, o Cabo Fernandes esboça uma reacção, refreada porém, e de imediato, pela sua proeminente barriga.
O Advogado tenta, em vão, agarrar a mão do rapaz.
A Juíza petrificada, e por instinto, inclina levemente a cabeça para a sua esquerda.

Sonora e violentamente o dito livro, edição de 1996, autentica arma de arremeço com 1.591 páginas, vai estatelar se na parede atrás da Magistrada, após passar rasante ao seu cabelo, que levanta com o ar que desloca.

Silêncio sepulcral.

Com a mesma calma e candura, o Tó Zé dá um passo atrás e retoma a sua posição original, de abstracção de tudo e todos. Só a baba estava, agora, mais abundante e a sair por ambos os cantos da boca.

Em estado de choque, e lividez cadavérica, a Juíza diz “po… po… pode… podem levar o Arguido… A interdição está decretada... A tia será sua tutora…”

E o Tó Zé, baboso e inocente, volta para os braços da sua tia que o esperava lá fora.

Então, pergunta ela, portaste-te bem meu menino?

A Falta de Desejo

Andam por aí umas Más Línguas a dizer que os Pitos Nacionais sofrem de falta de desejo, dado tal ser a disfunção sexual mais frequente, nas Frangas Portuguesas, o que gera obvio e natural sofrimento da pisique, por parte dos Galos Nacionais.

Atendendo a nossa experiência neste ramo dos aviários, deixamos o seguinte conselho a todos os Galos e Frangas, visando ultrapassar essa falta de desejo feminino:

Caríssimos, nada melhor, para despertar o desejo nas Frangas que um belo pedaço de Chantilly, estrategicamente colocado lá no sitio, e decorado com um pouquinho de chocolate!

E até se pode, e deve, dizer que é light, para evitar súbitos receios de engordar!

Divulgue este conselho pelos seus familiares e amigos.

O efeito Manuel Alegre

A candidatura da Manuel Alegre às eleições presidenciais do passado mês de Janeiro, inspiraram não só os cidadãos a contribuirem para a vida politica fora dos partidos, como, e mais importante ainda, revelaram a veia poetica do povo Português.

terça-feira, fevereiro 07, 2006

E ninguém avisa!!

Ontem à noite era dado a grande notícia do dia. O grupo empresarial denominado Sonae, cujo patrão é o Tio Belmiro, efectuou uma OPA (Oferta Pública de Aquisição) sobre a Portugal Telecom.
Não vi motivo para grande alarido. Afinal, vivemos numa economia aberta, capitalista, quem tem dinheiro, pode, em teoria, comprar os bens que entende, neste caso, uma empresa por 11 ou 16 (depende do jornal que se lê) mil milhões de euros.
Hoje como efeito dessa OPA, as acções da PT que rondavam os 7,50 € a 8,50 € euros subiram para os 10,84 €. Até aqui nada de excepcional, é lei do mercado.
Mas fiquei preocupado quando ouvi numa entervista o nosso PM. Segundo ele, o Tio Belmiro teve a amabilidade de comunicar ao governo com algum tempo de antecedência a sua intenção.
Porquê? Que satisfações tem a dar ao governo? É certo que o Estado ainda detêm uma posição na PT, mas porquê avisar o governo. Mas mais grave ainda, quem teve acesso a essa informação?
Seria interessante saber quem andou na bolsa de valores a vender acções da PT. Mais interessante ainda, saber quando é que essas acções foram compradas. Não tenho nada contra o lucro, nem contra uma boa oportunidade de negócio, mas se uns comem, todos devem comer.

sexta-feira, fevereiro 03, 2006

Tudo é uma questão de orientação

Verdade(?) e Consequência.

Verdade?: A Europa, terra de alegada Liberdade infinita e criação artística suprema, decidiu num acto de bom senso caricaturar o Profeta Maomé, digamos que de forma pouco ortodoxa: Com um turbante/bomba na cabeça, ou ás portas do Paraíso a receber os bombistas suicidas radicais dizendo: “Parem, parem! Já não temos mais virgens!”

Consequência: O Mundo Islâmico a fervilhar de revoltas, cercos a embaixadas e representações diplomáticas, tiros de metralhadora, ameaças de morte aos cidadãos europeus, e coisas afins.

Bem, serão tais actos, afinal consequências de uma verdade caricaturada?

Tudo Bons Rapazes

Em tempos de crise, como os que vivemos, o terreno é o mais fértil para os ricos ficarem mais ricos.

Daí que não é estranho que o BCP, BES e BPI tenham somado lucros de 1.300 milhões de Euros, só no exercício de 2005.

De facto, o tempo que corre é mais que propicio para o fartar da vilanagem e daqueles que não são pessoas de bem.

quinta-feira, fevereiro 02, 2006

Chiu! É segredo.

O recurso ao levantamento do segredo bancário permitiu às Finanças detectar fugas em vários impostos.
No IRS, os desvios ascenderam a 82,8 milhões de euros em três anos, enquanto no IRC, as empresas fiscalizadas tinham deixado de declarar 70,5 milhões de euros.
Estes são dados oficiais, entregues esta semana pelas Finanças no Parlamento.

Socrates quer saber tudo!

É hoje noticia a criação de um novo núcleo de serviços de informação, sob a direcção de Júlio Pereira, secretário-geral do Serviço de Informações da República Portuguesa.
Este núcleo indicia a existência de uma secreta paralela, uma espécie de serviço privado do chefe de Governo, actuando à margem da lei e de qualquer escrutínio do Conselho de Fiscalização, eleito pelo Parlamento.
O SIS (Serviço de Informações de Segurança) e o SIED (Serviço de Informações Estratégicas de Defesa) são os únicos com competência para pesquisar e tratar informações ultraconfidenciais, classificadas como segredo de Estado.
Em causa podem estar assim direitos, liberdades e garantias dos cidadãos, já que o novo modelo não tem cobertura formal nem jurídica.

eXTReMe Tracker